Artigo anterior
Próximo artigo
Ativo circulante e não circulante. Definições e diferenças

Ativo circulante e não circulante. Definições e diferenças

21/3/2023

-

7 min

Ativos são recursos, ou seja, bens e direitos de propriedade da empresa, que são usados para realizar o negócio e são financiados por capital próprio ou de terceiros.

A diferença entre ativos correntes e não correntes reside no tempo necessário para converter os ativos em caixa ou equivalentes de caixa.

Qual é o ativo circulante de uma empresa?

Ativos circulantes são ativos que podem ser convertidos em caixa ou equivalentes de caixa dentro de 12 meses após o final do ano comercial e podem ser usados para pagar despesas e dívidas a curto prazo. 

Tipos de ativos circulantes

O ativo circulante contém rubricas que servem para agrupar as contas contábeis que representam os ativos líquidos a curto prazo e os direitos da empresa:

ATIVOS CORRENTES

I - Caixa e equivalentes de caixa.

II - Investimentos financeiros de curto prazo. Inclui: investimentos em moeda estrangeira, títulos de curto prazo, entre outros.

III - Investimentos de curto prazo em empresas do grupo e associadas. 

IV - Comércio e outros recebíveis. Incluindo: clientes para vendas e prestação de serviços, contas individuais de acionistas ou parceiros para desembolsos necessários, outros devedores.

V - Acréscimos e diferimentos de curto prazo. Inclui débitos pré-pagos e acréscimos e receitas diferidas.

IV - Estoques: estes são os bens de troca da empresa, ou seja, insumos, produtos em processos de fabricação, produtos acabados, mercadorias.

Exemplos de ativos circulantes

Exemplos de contas do ativo circulante são: 

  • Liquidez muito alta a curto prazo: caixa, fundo fixo, bancos de conta corrente, caixas econômicas.
  • Alta liquidez de curto prazo: bancos de prazo fixo, moeda estrangeira, títulos, ações adquiridas por um curto período de tempo, títulos negociáveis de curto prazo.
  • Liquidez média no curto prazo: clientes para vendas, clientes em atraso, contas particulares de acionistas ou parceiros, dívidas ou despesas pagas antecipadamente, juros positivos não vencidos (colocados por subtração).
  • Liquidez regular a curto prazo: mercadorias, insumos, trabalhos em andamento, produtos acabados, algumas mercadorias para uso que terminam sua vida útil dentro de 12 meses após o final do ano financeiro.

Conteúdo relacionado:

Quais são os ativos não circulantes de uma empresa?

Ativos não circulantes são ativos que podem ser convertidos em caixa ou equivalentes de caixa mais de 12 meses após o final do exercício financeiro e podem ser usados para pagar despesas e dívidas a longo prazo. 

Tipos de ativos não circulantes

Os ativos não circulantes contêm títulos que servem para agrupar as contas contábeis que representam os ativos e direitos líquidos a longo prazo da empresa, como segue:

ATIVOS NÃO CIRCULANTES

I - Ativos fiscais diferidos

II - Investimentos financeiros a longo prazo.

III - Investimentos de longo prazo em empresas do grupo e associadas. 

IV - Ativos fixos tangíveis: estes são os ativos utilizados pela empresa.

V - Propriedade de investimento.

VI - Ativos intangíveis.

Exemplos de ativos não circulantes

Alguns exemplos de contas de ativos não circulantes: 

  • Alta liquidez a longo prazo: ativos fiscais diferidos (somente em legislações que adotam esta técnica de expor o imposto de renda ou imposto de renda no balanço patrimonial), investimentos em títulos e similares com a intenção de detê-los a longo prazo.
  • Liquidez a médio prazo: investimentos acionários em outras empresas (exercendo simples participação de longo prazo, influência significativa, controle ou controle conjunto sobre as outras empresas), investimentos em imóveis, veículos, embarcações, máquinas, instalações, equipamentos de informática, outros equipamentos especializados, empréstimos a longo prazo, juros positivos não obtidos (colocados por subtração).
  • Baixa liquidez no longo prazo: créditos em processos judiciais, juros positivos não acumulados (colocados por subtração). 
  • Muito baixa liquidez a longo prazo: marcas, invenções ou patentes industriais, chaves de negócios, entre outros ativos que podem ser liquidados após 12 meses após o final do exercício financeiro.

Entretanto, os ativos intangíveis podem representar 95% do valor real do negócio, pois no século 21 as empresas de sucesso são reconhecidas por sua marca, patentes, clientela, reputação, etc.

Diferenças entre ativos circulantes e não circulantes

Deve-se observar que os ativos correntes e não correntes têm outras diferenças substanciais:

  • Ativo Circulante: Prazo de liquidez de menos de um ano.
  • Ativos não circulantes: Prazo de liquidez de mais de um ano.

  • Ativo Circulante: Estes são usados para pagar dívidas de curto prazo.
  • Ativos não circulantes: Estes são usados para pagar dívidas de longo prazo.

  • Ativo Circulante: A intenção da empresa é mantê-los por um curto período de tempo.
  • Ativos não circulantes: A empresa pretende mantê-los por um longo período de tempo.

  • Ativo Circulante: Tornam-se não atuais quando aplicados a investimentos destinados a serem mantidos a longo prazo.
  • Ativos não circulantes: Estes se tornam atuais após o final do ano, no todo ou em parte, conforme o caso.

  • Ativo circulante: Estes se tornam não atuais quando, por exemplo, as contas a receber atuais entram na administração de contas a receber.
  • Ativos não circulantes: Estes se tornam atuais quando, por exemplo, é decidido prever o pré-pagamento de dívidas de longo prazo no curto prazo.

  • Ativo Circulante: Utilizado para calcular a lacuna financeira e a liquidez atual.
  • Ativosnão circulantes: Utilizado para calcular a solvência da empresa
Diferença entre ativos circulantes e não circulantes
Negócios socialmente responsáveis: Conformidade, RSE e ESG
Baixe nosso aplicativo

Artigos relacionados

Capital social de uma empresa. O que é e como calculá-lo

Capital social de uma empresa. O que é e como calculá-lo

Todas as informações sobre o capital social de uma empresa. O que é e como pode ser facilmente calculado.

21.3.2023
-
Leia o artigo
Ajuste contábil. O que é e como fazer

Ajuste contábil. O que é e como fazer

O ajuste contábil de uma empresa é uma atividade importante para a gestão financeira e econômica da empresa. Vamos lhe dizer o que é...

11.5.2023
-
Leia o artigo
Passivo circulante e não circulante. O que eles são e as diferenças

Passivo circulante e não circulante. O que eles são e as diferenças

Contamos tudo sobre os passivos correntes e não correntes de uma empresa, e suas principais diferenças. Não percam isso.

21.3.2023
-
Leia o artigo

Inscreva-se

Assine a nossa newsletter

Não me interressa