Artigo anterior
Próximo artigo
Riscos financeiros: Quais são eles, que tipos são e como administrá-los?

Riscos financeiros: Quais são eles, que tipos são e como administrá-los?

1/3/2023

-

7 min

A gestão financeira de uma empresa não é uma questão simples. Aprenda sobre os diferentes tipos de riscos financeiros e como gerenciá-los adequadamente.

Quais são os riscos financeiros?

O Diccionario de la Real Academia Española, em seu primeiro significado, define o risco como "contingência ou proximidade de danos" .

A ISO 31000 define o risco como "o efeito da incerteza sobre os objetivos da organização"

A própria ISO 31000 indica que o risco pode ser medido em termos de probabilidade e impacto

- Probabilidade é "a probabilidade de algo acontecer, definida, medida ou determinada objetiva ou subjetivamente, qualitativa ou quantitativamente, e descrita matematicamente ou em termos gerais (por exemplo, freqüência)" .

- O impacto é"a conseqüência da ocorrência de um risco, que pode ser certo ou incerto, positivo ou negativo, e avaliado qualitativa ou quantitativamente".

Entre os aspectos que podem apresentar riscos, a norma ISO 31000 lista os seguintes: financeiro, mercado, saúde e segurança, ambiental, tecnológico, comunicação e treinamento, operacional, organizacional, cultural, entre outros.

Gustavo Nigohosian, autor de Compliance Sem Fronteiras, lista três categorias de riscos, que coincidem com o COSO Framework: "um tem a ver com o risco de eficácia e eficiência das operações, outro com o risco de informação, principalmente informação financeira, mas também informação interna da empresa ou instituição de que estamos falando, e o risco de conformidade legal e regulatória, tanto interna ou regras internas, quanto externa".

Com base no acima exposto, é possível delinear uma definição de riscos financeiros: "risco financeiro, em sentido negativo, é a contingência que pode afetar as finanças da empresa, com maior ou menor freqüência, causando danos altos, médios ou baixos à empresa em funcionamento".

Conteúdo relacionado

Due Diligence: O que é isso e para que serve?

O que é KYC (Know Your Customer) e como se relaciona com a AML?

Tipos de riscos financeiros em uma empresa

Os riscos financeiros estão relacionados aos itens atuais nas demonstrações financeiras. 

Ativos circulantes são aqueles ativos de propriedade da empresa que representam dinheiro ou podem ser convertidos em dinheiro com relativa facilidade, proporcionando à empresa liquidez para cumprir suas obrigações de curto a médio prazo. Eles incluem: dinheiro, cheques, saldos positivos em contas bancárias, investimentos de curto prazo (moeda estrangeira, prazo fixo, títulos de investimento de curto prazo), recebíveis de vendas a serem cobrados no curto prazo, outros recebíveis de curto prazo, mercadorias para revenda, insumos e trabalhos em processo a serem vendidos no curto prazo. 

Os Passivos Correntes são as dívidas adquiridas pela empresa, que devem ser cumpridas a curto e médio prazo. Eles incluem: dívidas comerciais com fornecedores, dívidas bancárias, dívidas tributárias, dívidas trabalhistas e outras dívidas que devem ser pagas a curto prazo, ou seja, antes do final do próximo ano comercial.

Os riscos financeiros usuais, dadas as operações de curto prazo, são os seguintes:

Riscos de liquidez de caixa e investimento de curto prazo 

Probabilidade de poder utilizar saldos em contas bancárias, dinheiro em depósitos a prazo fixo, moeda estrangeira, títulos, etc., como dinheiro. 

Riscos de crédito (ativos)

Probabilidade de inadimplência ou mesmo incobrabilidade dos recebíveis da empresa.

Riscos operacionais

Probabilidade de ter problemas na fabricação de produtos e na venda de bens ou serviços. Eles podem ser causados por problemas com a capacidade instalada da empresa (aumento da demanda que não pode ser atendida a curto prazo), pela concorrência, pela falta de ações de marketing, por um produto que atingiu o fim de seu ciclo de vida, ou mesmo por danos à reputação.

Riscos de crédito (passivo)

Probabilidade de inadimplência ou incapacidade de cumprir obrigações financeiras para com terceiros.

Riscos contingentes (passivo)

Probabilidade de maior carga tributária ou passivos trabalhistas que não poderiam ser previstos.

Riscos de conformidade

Este risco está associado ao controle interno das operações financeiras, pois há atores internos dentro da empresa que são constantemente tentados a se envolver em atividades de legalidade duvidosa a curto prazo.

Exemplo de um mapa de conceito de risco financeiro

mapa do conceito de risco financeiro

Auditorias de risco financeiro para avaliar empresas

A auditoria das demonstrações financeiras é a auditoria por excelência no mundo dos negócios. Ele permite analisar o balanço da empresa após o encerramento de cada ano comercial, mas também monitorar o funcionamento dos principais controles da empresa.

Os controles-chave sugeridos pelo auditor reduzirão a probabilidade e o impacto de certos riscos econômicos e financeiros e, assim, protegerão a empresa em funcionamento.

Os riscos financeiros devem ter controles-chave de nível superior, ou seja, controles rigorosos, desenvolvidos através da segregação de funções, múltiplas assinaturas de autorização, controles documentais abrangentes para evitar pagamentos indevidos, controles fiscais relacionados a receitas e pagamentos, programação financeira continuamente monitorada, balanços que reflitam a realidade financeira da empresa, entre outros.

Como administrar os riscos financeiros de uma empresa?

A tecnologia é uma grande aliada na gestão dos riscos financeiros das empresas, pois permite controles eficientes e oportunos que reduzem sua probabilidade e impacto.

Sistemas integrados de gestão, como o ERP, desempenham um papel central na projeção financeira adequada da empresa e no controle do cumprimento de créditos e obrigações financeiras.

Um bom exemplo disso é o Riskallay, o software de avaliação e gerenciamento de riscos de terceiros que agiliza seus processos.

Eles também permitem monitorar o mercado para analisar se as vendas são iguais ou superiores ao projetado, emitindo indicadores para verificar se é necessário ficar à frente do mercado e desenvolver novos produtos, e até mesmo para analisar como a concorrência está se saindo.

Terceiros da empresa, tais como clientes e fornecedores, é essencial monitorá-los 24 horas por dia, 7 dias por semana, para reduzir indiretamente os riscos financeiros associados à falta de liquidez para cumprir as obrigações assumidas.

No gerenciamento de risco financeiro, será fundamental incorporar, necessariamente, um elemento tecnológico, e assim eliminar aspectos manuais que nos expõem a erros não intencionais e mapas de risco desatualizados. A tecnologia tornará nosso processo mais eficaz e eficiente, para que possamos ter uma visão dinâmica de cada um dos processos e atores que podem prejudicar seriamente nossa reputação. 

Gerenciamento de risco de terceiros
Baixe nosso aplicativo

Artigos relacionados

A implementação de uma política de conformidade é um custo ou um investimento?

A implementação de uma política de conformidade é um custo ou um investimento?

Podemos dizer que existe Compliance para PMEs, Compliance para grandes empresas e Compliance para pessoas físicas.

15.11.2022
-
Leia o artigo
Tecnologia aplicada à Conformidade, é possível?

Tecnologia aplicada à Conformidade, é possível?

Você já imaginou que o campo jurídico seria tão permeado pela tecnologia?

15.11.2022
-
Leia o artigo
A gestão do Modelo de Gestão de Conformidade por terceiros

A gestão do Modelo de Gestão de Conformidade por terceiros

A eficácia do Modelo de Gestão de Conformidade também está em sua aplicação a terceiros, já que seu nível de desempenho, sem dúvida, é...

15.11.2022
-
Leia o artigo

Inscreva-se

Assine a nossa newsletter

Não me interressa