Artigo anterior
Próximo artigo
Auditoria financeira de uma empresa - GUIA 2022

Auditoria financeira de uma empresa - GUIA 2022

1/3/2023

-

7 min

O que é uma auditoria financeira?

Carlos A. Slosse, em seu livro"Auditoria", define auditoria financeira ou contábil da seguinte forma:"A auditoria, em seu sentido mais amplo, poderia ser definida como um inquérito crítico para se chegar a certas conclusões sobre a contabilidade dos aspectos econômicos e financeiros das operações de uma entidade. Uma investigação crítica envolve o acúmulo de provas. As conclusões dessa investigação devem ser verdadeiras e representar a interpretação das provas acumuladas por um auditor competente e devem ser apresentadas, para melhor uso, em um relatório escrito.

A auditoria financeira, em geral, é um procedimento de investigação realizado por um auditor especializado sobre as informações financeiras da empresa. Neste procedimento, a evidência de auditoria, que é obtida através de vários procedimentos para reunir elementos válidos e suficientes de julgamento, é comparada com as normas contábeis aplicáveis (sensores) para determinar se as afirmações contidas nas demonstrações financeiras (existência, veracidade, completude, avaliação e divulgação das informações contidas nas demonstrações financeiras) são ou não cumpridas. 

O resultado dos procedimentos de auditoria financeira termina com um relatório preparado pelo auditor e dirigido ao órgão de administração e à alta administração da empresa. 

Objetivos da realização de uma auditoria financeira

O objetivo de uma auditoria financeira é verificar a confiabilidade das informações contidas nas demonstrações financeiras com o propósito de tomar decisões confiáveis pelo órgão dirigente, pela alta administração e por terceiros envolvidos com a empresa. 

A confiabilidade das informações contidas nas demonstrações financeiras é representada pelo cumprimento de cinco afirmações, que podem ser definidas da seguinte forma:

- Existência: a existência dos bens declarados no balanço patrimonial pode ser verificada, também existem dívidas a terceiros. As vendas, compras, receitas e despesas foram incorridas e correspondem à empresa.

- Veracidade: pode ser verificada a documentação de que os ativos e passivos declarados pertencem à empresa. As vendas, compras, receitas e despesas são reais e a documentação pode ser verificada.

- Exaustividade: todos os ativos e passivos existentes foram declarados na íntegra. As vendas, compras, receitas e despesas foram declaradas na íntegra. 

- Avaliação: ativos e passivos foram mensurados de acordo com as normas contábeis aplicáveis em vigor. Vendas, compras, receitas e despesas foram reconhecidas pelo seu valor correto.

- Exposição: Os ativos e passivos foram divulgados de acordo com as normas contábeis aplicáveis em vigor. Vendas, compras, receitas e despesas foram devidamente divulgadas na demonstração de resultados.

A detecção de fraudes e erros durante o procedimento de auditoria financeira não é o próprio objetivo do trabalho do auditor, mas se tais situações surgirem, elas devem ser analisadas e relatadas com urgência devido ao alto risco que representam para a empresa e seus terceiros.

Conteúdo relacionado

Due Diligence: O que é isso e para que serve?

O que é KYC (Know Your Customer) e como se relaciona com a AML?

Por que é importante realizar auditorias financeiras nas empresas?

Os mercados do século XXI operam em ambientes globalizados e, em sua maioria, virtuais. Neste contexto, as decisões econômicas e financeiras são tomadas com base em informações financeiras que não podem ser comparadas com a realidade. Por esta razão, as informações financeiras precisam ser confiáveis. A confiabilidade das informações financeiras pode ser fornecida, dentro de uma estrutura de garantia razoável, pelo auditor financeiro através dos relatórios que ele emite.

Cada parte interessada, ou terceiro, está interessada em utilizar informações financeiras para tomar decisões informadas, por exemplo, de acordo com suas necessidades:

- Fornecedores e instituições financeiras: eles precisam saber se a empresa tem a liquidez e a solvência necessárias para cumprir suas obrigações.

- Clientes: eles precisam saber se a empresa tem a capacidade instalada para atender aos pedidos de bens e serviços dos clientes ao longo do tempo.

- Empregados: eles precisam saber se a empresa tem liquidez para atender às responsabilidades trabalhistas, por exemplo, salários, contribuições à seguridade social, contribuições do empregador, seguros, itens de proteção pessoal, indenizações, etc.

- Parceiros comerciais: eles precisam saber se a empresa é lucrativa, a fim de adquiri-la total ou parcialmente, ou se é conveniente gerar novos negócios com a empresa, através de joint ventures, por exemplo.

- Órgãos cobradores de impostos: eles precisam conhecer as demonstrações financeiras da empresa para saber se os impostos declarados e pagos são suficientes e corretos.

Quando realizar auditorias financeiras?

As auditorias financeiras, tradicionalmente falando, eram realizadas apenas uma vez por ano, no encerramento do ano comercial, e cobriam os quatro meses após o final do ano, para realizar tarefas de controle de final de ano e verificar as informações financeiras em relação às normas contábeis relevantes.

Atualmente, a auditoria financeira é um processo contínuo, que visa conhecer a empresa e suas operações, não apenas para finalmente produzir o relatório de auditoria uma vez por ano, mas também para acompanhar as áreas de controle interno, conformidade e auditoria interna em seu trabalho diário, a partir de uma visão externa dos controles.

Como realizar uma auditoria financeira?

Os procedimentos de auditoria financeira são utilizados para obter provas de auditoria que permitem comparar as informações financeiras com as normas contábeis aplicáveis.

Procedimentos de auditoria financeira

Há três tipos de procedimentos de auditoria financeira:

- Procedimentos substantivos: estes são os procedimentos que verificam a confiabilidade das informações financeiras, e compreendem 70% do trabalho do auditor. Eles incluem:

* Testes de conformidade com os controles: através da revisão dos manuais de procedimentos da empresa, são detectados os controles-chave e são realizadas análises de amostra das transações para verificar se os controles-chave das operações são cumpridos. Se forem cumpridos, os sistemas de informação e controle da empresa podem ser razoavelmente confiáveis. Se não forem, é necessária uma análise detalhada das transações.

* Testes detalhados das transações e saldos: as transações são revisadas em detalhes, quando não passaram nos testes de conformidade com os controles, para verificar cada uma das afirmações nas demonstrações financeiras. Também são realizados testes detalhados, que devem ser realizados no encerramento do exercício financeiro em todos os casos: busca de caixa e valores, conciliação bancária, circularização de contas a receber e contas a pagar, inventário de estoque, inspeção ocular dos livros contábeis, entre outros.

- Procedimentos Gerais ou Testes de Razoabilidade Global: Estes incluem análises de proporção horizontal e vertical, a aplicação de KPIs específicos de auditoria, testes globais que simulam controles de órgãos fiscais, entre outros.

Relatórios resultantes

Os relatórios de auditoria financeira têm o escopo mais amplo possível dentro dos relatórios de auditoria emitidos nas empresas, pois cobrem a totalidade das transações realizadas no ano contábil.

Estes relatórios contêm como mínimo: título do relatório, destinatário, introdução com o assunto do trabalho e o motivo da contratação, descrição das responsabilidades, descrição do trabalho realizado, opinião, elementos adicionais para melhor compreensão, local e data de emissão, identificação e assinatura do auditor.

Os auditores emitem relatórios de auditoria para o corpo administrativo e a alta administração da empresa, e podem emitir os seguintes tipos de relatórios, variando em nome nos países onde são emitidos:

- Relatório com parecer favorável: quando houver garantia razoável quanto à exatidão e integridade das informações financeiras.

- Relatório com parecer favorável com qualificações: para informações parcialmente incorretas ou informações parcialmente inacessíveis.

- Relatório adverso: quando as imprecisões são graves.

- Relatório com abstenção de opinião: quando não é possível ter acesso a muitas ou todas as informações.

Conclusões

O monitoramento da nossa empresa através da implementação de uma auditoria financeira e contábil é um pré-requisito para o bom funcionamento da empresa .

E neste processo, a tecnologia tornará nosso processo mais eficaz e eficiente, para que possamos ter uma visão dinâmica de cada um dos processos e atores que podem prejudicar seriamente nossa reputação. 

Chaves para o Gerenciamento de Risco de Conformidade no Século 21
Baixe nosso aplicativo

Artigos relacionados

A implementação de uma política de conformidade é um custo ou um investimento?

A implementação de uma política de conformidade é um custo ou um investimento?

Podemos dizer que existe Compliance para PMEs, Compliance para grandes empresas e Compliance para pessoas físicas.

15.11.2022
-
Leia o artigo
CSDDD: Transformando as empresas em direção à sustentabilidade integral

CSDDD: Transformando as empresas em direção à sustentabilidade integral

Na semana passada, o Parlamento Europeu deu seu apoio a uma Diretiva de Due Diligence de Sustentabilidade Corporativa.

14.11.2023
-
Leia o artigo
Blockchain: Mais seguro e robusto do que um programa de conformidade?

Blockchain: Mais seguro e robusto do que um programa de conformidade?

A cadeia de bloqueio, por si só, é inalterável, o hacking não é tão viável por causa de suas informações criptografadas e da distribuição de nós. Se...

15.11.2022
-
Leia o artigo

Inscreva-se

Assine a nossa newsletter

Não me interressa