Artigo anterior
Próximo artigo
Estrutura de custos de uma empresa - o que é e como criá-la?

Estrutura de custos de uma empresa - o que é e como criá-la?

1/3/2023

-

7 min

Neste artigo vamos explicar o que é a estrutura de custos de uma empresa, e por que ela é tão importante. Quando uma nova empresa é criada, especialmente as startups que estão em voga, a idéia é produzir bens e serviços inovadores e criativos que possam ser facilmente vendidos, fidelizar os clientes e gerar uma reputação excepcional.

Entretanto, poucas empresas assumem a responsabilidade de calcular seus custos de forma consciente. Na maioria das empresas, esta atividade é delegada a contadores, auditores e alguns engenheiros industriais, que conhecem e respeitam a questão dos custos como base para o cálculo da rentabilidade. 

Gerar um bom retorno do investimento exige não apenas vendas contínuas e de alto volume, mas também custos bem calculados, pois o preço é composto pelos custos mais a rentabilidade desejada.

O que é uma estrutura de custos de uma empresa?

Antes de definir uma estrutura de custos, é necessário saber quais são os custos? 

Custo é a medida e avaliação do consumo feito ou previsto pela aplicação racional de fatores para obter um produto, obra ou serviço. Em resumo, consiste em dar um valor monetário aos fatores produtivos: terra, trabalho, capital e tecnologia, que são aplicados para a obtenção de bens e serviços.

A estrutura de custos compreende a gama de cálculos estruturados e sustentados ao longo do tempo através dos quais os custos da empresa são determinados

A estrutura de custos é mais ampla do que o simples custo de produção de bens ou serviços. Os juros para acesso ao dinheiro, depreciação de bens para uso e impostos também são custos a serem levados em conta na estrutura acima mencionada.

Conteúdo relacionado

Tipos de custos da empresa

O custo, devido a suas características, é uma magnitude muito ampla para ser considerada como um todo e, portanto, é necessário classificar os custos levando em conta várias particularidades.

Custos de acordo com a área de origem

Custos internos de uma empresa

Estes são custos que ocorrem exclusivamente dentro da atividade da empresa, por exemplo, custos diretos de bens e serviços. Normalmente estão diretamente relacionados aos processos de produção e venda, envolvendo os fatores de produção necessários.

Custos externos de uma empresa

Estes são custos que ocorrem além da própria atividade comercial, por exemplo: impostos a pagar, taxas de serviço, despesas gerais, etc.

Custos de acordo com a variabilidade

Custos fixos de uma empresa

Estes são custos que permanecem inalterados diante das mudanças no volume de atividade a curto prazo, ou seja, não implicam em um aumento da capacidade instalada da empresa. 

Por exemplo: pagamento de aluguel do prédio onde ocorre o processo de produção, pagamento de serviços que não variam de acordo com a produção, tais como impostos municipais ou serviços de iluminação pública.

Custos variáveis de uma empresa

Estes são custos que variam proporcionalmente de acordo com o nível de atividade ou produção da empresa

Por exemplo: horas-máquina, horas-homem, unidades vendidas, etc. Os custos variáveis são variáveis a curto e longo prazo, quer a capacidade instalada da empresa mude ou não.

Custos de acordo com sua função dentro da empresa

Custos de aquisição da empresa

Estes são custos relacionados à aquisição de insumos e instrumentos e à contratação de mão-de-obra para realizar o processo de produção. 

Custos de transformação de negócios

Estes são custos relacionados à produção dos bens e serviços que são objeto da atividade comercial. 

Por exemplo: horas de máquina, salários do pessoal, energia elétrica consumida na produção, entre outros. 

Custos comerciais de uma empresa

Estes são custos relacionados com a distribuição, venda e comercialização de bens e serviços. Também inclui os custos dos serviços pós-venda.

Custos administrativos de uma empresa

São custos relacionados à gestão, coordenação, planejamento e controle, em nível geral na empresa.

Custos de acordo com a aplicação na atividade da empresa

Custos diretos de uma empresa

Há uma causalidade inequívoca e identificável no que diz respeito ao objeto ou à finalidade do custo. Nenhum método de repartição de custos é utilizado. Por exemplo: madeira e parafusos para fazer móveis.

Custos indiretos de uma empresa

Não há causalidade direta com o objeto do custo e ele está sujeito à alocação proporcional entre diferentes unidades de custo. Por exemplo: energia elétrica consumida.

Como calcular os custos de uma empresa?

Existe uma classificação de custos que permite visualizar o cálculo dos custos de uma empresa de maneira eficaz, qualquer que seja a atividade principal realizada. Além disso, este cálculo pode ser realizado continuamente ao longo do tempo, e para cada uma das atividades de produção ou venda de bens e serviços.

Custos de acordo com o vínculo com o processo de produção da empresa

Custos de acordo com o vínculo com o processo de produção da empresa

Vantagens de criar uma estrutura de custos

Ter uma sólida estrutura de custos dentro da empresa, mas flexível com o tempo, gera as seguintes vantagens, que não são exaustivas:

  • Ela permite saber quais fatores produtivos são necessários para produzir e vender bens ou serviços, desde a idéia comercial até o pós-venda, facilitando sua medição contábil.
  • Ela facilita o cálculo do preço dos bens e serviços a serem vendidos, em qualquer momento.
  • Ela beneficia a organização do fluxo de recursos e fundos da empresa, a fim de conhecer a quantidade de cada fator produtivo aplicável ao longo do tempo a uma determinada atividade, e o fluxo ou influxo de dinheiro necessário para realizar essa atividade.
  • Ela gera vantagens competitivas, pois possibilita medir a rentabilidade esperada da venda de bens e serviços ao longo do tempo, com razoável certeza em seu cálculo.
  • Para empresas que operam em múltiplas jurisdições ou que realizam transações internacionais, permite a inclusão de componentes financeiros, despesas aduaneiras e fatores inflacionários nos cálculos da rentabilidade esperada.
  • Ela permite quantificar os fatores de produção necessários a curto prazo, mas também avaliar a possibilidade de expandir a capacidade instalada da empresa e seu possível impacto sobre os custos e a rentabilidade.
  • Planos de negócios, orçamentos de licitação e procedimentos de due diligence, entre outros, exigem a apresentação de estruturas de custos para avaliar adequadamente as operações comerciais.

Como reduzir os custos?

A redução de custos de uma empresa depende de vários fatores, entre outros:

  • As características técnicas do bem ou serviço.
  • O cliente alvo da empresa.
  • O mercado em que a empresa opera de acordo com sua atividade.
  • As jurisdições em que a empresa opera.
  • Os riscos associados à atividade.
  • A situação jurídica, financeira e fiscal da empresa.

Importância do Gerenciamento de Risco para Redução de Custos

O Gerenciamento de Riscos através de um painel de controle, atualizado 24/7, permite à empresa decidir quais riscos pode assumir e calcular o custo não apenas desses riscos, mas também das medidas preventivas e corretivas a serem aplicadas.

Por exemplo, uma empresa que fabrica móveis de madeira pode perder toda a sua produção em caso de incêndio, além dos incalculáveis riscos humanos. Portanto, é necessário tomar medidas físicas preventivas, como extintores automáticos, alarmes para o corpo de bombeiros e saídas de emergência, mas também medidas financeiras preventivas, como a subscrição de seguros. 

No mesmo exemplo, a empresa deve estar ciente dos riscos reputacionais, legais e econômicos que podem ser gerados pela exploração irresponsável de madeira pelo fornecedor de madeira, por exemplo. Neste caso, o risco está associado a terceiros ligados à empresa.

Em conclusão, um Gerenciamento de Risco eficiente e oportuno, tanto o próprio quanto o de terceiros relacionados à empresa, pode gerar reduções de custos a curto e longo prazo, totalmente benéfico em termos de rentabilidade, retorno sobre o investimento e reputação corporativa.

Canais Éticos, a ferramenta de excelência no mundo da Conformidade.
Baixe nosso aplicativo

Artigos relacionados

Relação de Alavancagem: Como isso afeta as empresas?

Relação de Alavancagem: Como isso afeta as empresas?

Descubra qual é a taxa de alavancagem e qual é a finalidade do cálculo desta taxa financeira nas empresas.

1.3.2023
-
Leia o artigo
EBITDA. O que é, como calculá-lo e analisá-lo

EBITDA. O que é, como calculá-lo e analisá-lo

O EBITDA é um importante indicador financeiro para entender os lucros da empresa. Nós lhe dizemos como calculá-lo e interpretá-lo.

1.3.2023
-
Leia o artigo
EBIT de uma empresa. O que é e como é calculado.

EBIT de uma empresa. O que é e como é calculado.

O EBIT é um indicador financeiro que mede o lucro de uma empresa. Nós lhe contamos tudo sobre este indicador e como calculá-lo.

1.3.2023
-
Leia o artigo

Inscreva-se

Assine a nossa newsletter

Não me interressa